Image
SOBRE A ESTRATÉGIA AMAMENTA E ALIMENTA BRASIL - EAAB

A EAAB foi instituída no Sistema Único de Saúde, a partir da Portaria nº 1.920, de 5 de setembro de 2013, como resultado de uma ação conjunta da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN/SAPS) e da Coordenação de Saúde da Criança e Aleitamento Materno (COCAM/SAPS) do Ministério da Saúde, em parceria com secretarias estaduais e municipais de saúde.

Objetivos Gerais
Qualificar as ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e da alimentação complementar saudável para crianças menores de 2 anos de idade.
Aprimorar as competências e habilidades dos profissionais de saúde para a promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno e à alimentação complementar como atividade de rotina das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Referencial Teórico
A EAAB está ancorada nos princípios da Educação Permanente em Saúde e da Educação Crítico-Reflexiva. Na EAAB há o estímulo à educação permanente por meio das oficinas de formação de tutores, oficinas de trabalho nas UBS e outras atividades complementares realizadas pelos tutores. O estímulo à criticidade acontece por meio de atividades participativas que promovem constante reflexão com as equipes de Atenção Primária à Saúde sobre as práticas cotidianas na atenção à saúde de crianças de 0 a 2 anos, reconhecendo as potencialidades existentes no contexto local e gerando novas possibilidades para uma prática em saúde contextualizada.

Implementação
Os principais componentes de implementação estão estruturados em quatro eixos de ação que visam alcançar os objetivos e a efetividade da proposta: 1) Gestão; 2) Formação dos tutores e profissionais da APS; 3) Acompanhamento e Monitoramento das ações e 4) Certificação das UBSs.



Eixos de ação da implementação da EAAB